Reputação

É mesmo impressionante o quanto as aparências são importantes para nós. Mas se elas não forem o reflexo do nosso caráter, serão aparências vazias, sem nenhum significado. Quando olhamos para nós sabemos que, muitas vezes, não somos o que demonstramos ser.  Deus também sabe. Talvez seja por isso que há tantos corações e mentes deprimidos.

Tem bico de pato, mas não é pato; tem cauda de castor, mas não é castor… O que é, o que é? É o ornitorrinco!

A reflexão abaixo foi retirada, na íntegra, do livro de leituras devocionais diárias Pão Diário Edição 14 – Leitura do dia 2 de julho.

Filho meu, não te esqueças dos meus ensinos, e o teu coração guarde os meus mandamentos;
 porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.
 Não te desamparem a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço; escreve-as na tábua do teu coração e acharás graça e boa compreensão diante de Deus e dos homens.
Provérbios 3. 1-4

O autor do texto bíblico começa o texto chamando carinhosamente seu leitor de “meu filho”. Como um pai que quer o melhor para seus descendentes, ele diz: “Não se esqueça dos meus ensinamentos, lembre-se sempre dos meus conselhos”. A promessa é de vida longa para aqueles que seguem os caminhos do Senhor. O texto destaca duas coisas importantes da vida: amor e fidelidade. Estas nunca devem se distanciar de nós. Precisamos amar a Deus e ao nosso próximo e demonstrar fidelidade por meio de nossas atitudes. Quando agimos assim, nosso caráter corresponde à nossa reputação.

Alguém disse que “Reputação é o que os homens pensam que você é; caráter é o que Deus sabe que você é”. Infelizmente, é mais fácil ter uma boa reputação do que um bom caráter. Elbert Hubbard afirmou que “A reputação de muitos homens não reconheceria o seu caráter se o encontrasse na rua”. Para evitar esta diferença, é preciso buscar um caráter santo; este, por sua vez, resultará em uma boa reputação diante dos homens.

Ter uma boa reputação vale muito. Provérbios 22.1 diz: “A boa reputação vale mais que grandes riquezas; desfrutar de boa estima vale mais que prata e ouro”. Mas um bom caráter é indispensável. Podemos até não ser reconhecidos pelos homens como deveríamos, mas ser um pouco desprezado é melhor do que receber elogios que nunca merecemos. Quando Jesus assumiu a forma humana, ele, sendo Deus, esvaziou-se e humilhou-se para tomar a forma de servo (Filipenses 2. 6-8). Para muitos, sua reputação não era nada boa. Mas Jesus não se importou com sua aparência diminuída – ele sabia quem era. Para nós, homens pecadores, não convém buscar uma reputação falsa, que discorde de nosso caráter. A finalidade de nossa vida não pode ser apenas uma boa aparência!

Teremos um bom caráter e uma boa reputação quando seguirmos o conselho do texto bíblico acima. Se não abandonarmos o amor e a fidelidade agradaremos a Deus (bom caráter) e também aos homens (boa reputação). HSG

Devemos ser diante dos outros o que somos aos olhos de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*