Confiança

O Senhor é o meu pastor, nada me faltará. Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas. Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome. Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam. Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda. Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias. Salmos 23
 

Através da História, grandes homens nas artes e na literatura realizaram suas obras em momentos de crise. Michelangelo pintou a Capela Sistina no Vaticano em angústia e êxtase. Lutero escreveu o maravilhoso hino “Castelo Forte” sob as tensões e lutas que enfrentava em meio à reforma religiosa na Alemanha. Davi enfrentou muitas situações dramáticas em sua vida, e o Salmo 23 reflete essas experiências. Uma das mais críticas ocorreu quando foi injustiçado por seu próprio filho que ambicionava o reinado do pai. Absalão havia “comprado o coração” do povo, e este passou a segui-lo em lugar de Davi. (2 Samuel 15.2-6). Havia choro, lágrimas e muita tristeza em Davi quando saiu de Jerusalém e subia o Monte das Oliveiras fugindo do seu querido filho: “Davi, porém, continuou subindo o Monte das Oliveiras, caminhando e chorando, com a cabeça coberta e os pés descalços” (2 Samuel 15.30). E fugia com toda a sua família e o povo mais achegado. No entanto, Davi sabia que Deus faz justiça e por isso diz com confiança “guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome”. É possível que nessa fuga, caminhando para o exílio, num momento difícil de angústia e sofrimento, atravessando um “vale de trevas e morte”, Davi tenha escrito o Salmo 23, o mais querido de todos. Ele expressa a confiança do rei ao longo de toda a sua vida. É a confiança que somente quem vive com Deus possui quando passa por momentos dramáticos, até mesmo de trevas e morte: “O Senhor é o meu Pastor; de nada terei falta”. O que confia no Senhor pode dizer em seu coração com toda a certeza que ele é o seu Pastor supremo. Essa deve ser a confiança de todo cristão fiel ao Senhor. Deus é bondoso e misericordioso. Ele não permitirá que o seu servo fiel sofra só, pois está ao seu lado e a sua presença maravilhosa não lhe faltará nos momentos de crise e sofrimento. – JG

Não há nada a temer quando você confia no Senhor.

Buscai, pois, em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Mateus 6:33

 

Artigo retirado de: Pão Diário – O livro de leituras devocionais diárias nº 14 – Texto de 13 de novembro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*