Vale Europeu – Informações úteis

Preparação física

Vale Europeu

– Se nunca viajou de bicicleta levando sua bagagem, procure fazer um treinamento com carga semelhante à que pretende carregar, porque ainda que já esteja acostumado a pedalar, suas pernas vão estranhar o peso extra. Mesmo empurrar a bike é muito desgastante com peso demais!!

– Não pense que os relatos de grande dificuldade, subidas exorbitantes, necessidade de preparo físico prévio são histórias da Carochinha. O circuito é belíssimo, porém é muito difícil mesmo! Caso não esteja preparado, prazer pode se tornar tortura, o que ninguém espera nem deseja que aconteça. Portanto, tenha consciência de suas possibilidades e limites.

Conforto

– Depois de experimentar várias marcas de bermudas e calças de ciclismo tive a oportunidade de comprar um bretele e uma calça da Gore Tex. Irretocável! Embora tenha certeza de que há outras marcas excelentes, por enquanto, não preciso procurar mais. Durante a viagem nem me lembrava deles, o que para mim, é o ideal. Significa que não estão incomodando!

 BK  WH

 

– Usamos um creme chamado “Chamois”, muito utilizado por ciclistas profissionais em competições para evitar ferimentos decorrentes de atrito com costuras ou selim. Não tivemos problemas desse tipo.

– Existem selins adequados para homens e mulheres e para todo tipo de atividade (ciclismo, mtb, passeio urbano, cicloturismo). Procure um selim para pedalar longas distâncias. Ao contrário do que eu imaginava eles não devem ser nem tão largos nem tão macios. Eu vinha sentindo dores terríveis na lombar. Acabei descobrindo que o selim que usava estava provocando um desconforto tamanho que eu tinha que compensar, o que afetou meu posicionamento na bike e atacou a minha lombar. Então, por indicação do profissional de bike fit Marcelo Rocha, comprei um selim Specialized Ariel Comp, tamanho intermediário e meus problemas acabaram.

– Tenho inflamação no túnel do carpo e minha mão direita adormecia em 5 minutos de pedal. Estava preocupada com o que aconteceria na viagem, porque incomoda muito e tanto a força quanto a sensibilidade diminuem. Então o Eduardo trocou minha manopla original por um modelo com apoio mais confortável para as mãos e um bar end maior.  Só senti dormência no terceiro dia, quando já estava muitíssimo estressada.

Especialmente para mulheres:

– Muita atenção ao ciclo menstrual! Planejando com antecedência, dá para evitar esse transtorno durante a viagem. Eu costumo tomar um anticoncepcional de uso ininterrupto para evitar que aconteça em viagens. No entanto, para funcionar, é preciso começar pelo menos 3 meses antes.

– O sutiã especial para ciclismo da imagem abaixo é perfeito. Um sutiã que incomoda acaba com o seu dia. Clique na imagem para seguir o link e saber detalhes.

Bagagem

Vale Europeu_Bagagem

– Muito cuidado ao preparar a sua bagagem. Nós levamos coisas em excesso e sofremos a dura consequência de ter que carregar muito peso. No Webbikers Blog há uma lista de itens essenciais e dicas bem legais.

– Não deixe de levar lanternas com pilhas ou baterias com carga total, mesmo que não pretenda pedalar à noite. Imprevistos podem acontecer!

– Para alimentação, que vai entrar como parte da bagagem, recomendamos paçoca ou farofa de carne seca. Foi o nosso almoço por 3 dias. Além de ser saborosa, conter carboidrato e proteína, a paçoca não necessita de refrigeração, ou seja, não vai estragar em poucos dias. Lanchamos frutas secas, rapadura, castanhas, mas em um momento do dia é preciso comer algo mais substancioso. Deu muito certo!

– Saindo de Rodeio para Doutor Pedrinho há subidas muito difíceis. Uma tem 8 km de extensão (isso mesmo: 8 Km… haja pernas!!!). É realmente puxada! Se chover muito ou chover forte a estrada de terra fica lamacenta e escorregadia. E há outra, para a Cachoeira do Zinco, onde é preciso encarar um ganho de elevação de 200 metros em apenas 2 km. Há taxistas em Rodeio que levam a bagagem nesses trechos, facilitando bastante a subida para o cicloturista.

Hospedagem

Vale Europeu_Hotel Parador da Montanha

A menos que tenha em mente ficar acampado, faça reservas antecipadas nos hotéis e pousadas. Isso previne os proprietários que já estarão preparados para recebê-lo, inclusive, com alimentação. Como eu disse no primeiro post desta viagem, muitos hotéis só abrem quando há reserva. Não é uma questão de chegar e pedir hospedagem, pois, simplesmente, não haverá ninguém no local.

Socorro

– Já li muitos relatos de pessoas que fazem o circuito sozinhas. Para a parte alta, não recomendamos em hipótese alguma. No nosso caso, deixamos taxistas de sobreaviso para pedir socorro, mas na hora em que precisamos, não havia sinal de celular. As casas da região, quando aparece alguma, também não têm telefone fixo. Em caso de pane na bicicleta, acidente, exaustão, caso esteja sozinho não haverá possibilidade de socorro. Se tiver companhia, o outro terá a chance de sair em busca de socorro.

Cães

A gente já ouviu muita coisa a respeito de cães soltos em estradas e da dificuldade que os cicloturistas têm com eles. Lemos várias dicas em blogs e fomos mais ou menos preparados. No entanto, no Vale Europeu não foi necessário aplicar nenhuma técnica, pois, com exceção de um único evento, quando um cãozinho pequeno disparou no encalço do Eduardo e o dono dele atrás, todos os cães que poderiam representar ameaça estavam presos. Os soltos já nasceram nossos amigos…

Roteiros, passeios, compras, restaurantes

Vale Europeu_Artesanato

– Há coisas muito interessantes na região. Mas não espere conseguir informações a respeito por lá. Leve todas as indicações, nomes, endereços, planilhas, GPS já com os tracklogs e pontos de interesse necessários e fique atento. Em pouquíssimas ocasiões, passantes souberam dar informações. Algumas vezes percebemos que a pessoa não tinha a menor ideia sobre o que estávamos falando. Incompreensível para nós, mas o  fato é que nós estávamos muito melhor informados a respeito do circuito e suas opções que os moradores da região que encontramos pelo caminho. Essa consideração não vale para as pousadas que nos hospedaram. Os proprietários são especialistas a respeito da região e dão dicas preciosas!

 

 

 

2 comentários sobre “Vale Europeu – Informações úteis

  1. Ontem pedalando no Audax 200 conheci o seu marido que me falou sobtre seu blog. Adorei as dicas . Quero muito poder fazer uma cicloviagem juntos em breve.
    Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*