Garcia – em Montevidéu

2014-07-28_13h21m43_346 web

Fica em Carrasco. Chegamos ao bairro de bicicleta e, ainda na rambla, cruzamos com uma moradora local a quem pedimos indicação de um bom restaurante. Ela falou do Garcia e mostrou onde ele ficava.

Especializado em carnes (e que carnes!), tem um ambiente muito agradável e um excelente atendimento! Não identificamos estrangeiros. A impressão que tivemos é que todos ali se conheciam.

2014-07-28_14h05m14_351 web

Começamos com uma bela salada e foi aí que descobrimos que no Uruguai é proibido deixar o sal disponível nas mesas ou até mesmo oferecê-lo.

2014-07-28_13h45m13_349 web

Se o cliente pedir, eles entregam… Isso em nome da saúde da população. Interessante, num país em que a maconha é liberada. Mas, voltando à salada estava mesmo perfeita!

Em seguida veio a carne com batatas.

2014-07-28_14h04m53_350 web

2014-07-28_14h05m20_352 web

Nossa, que espetáculo!

Endereço: Av. Arocena, 1587, Carrasco

Um aparte para falar sobre os meios-fios vermelhos e as multas de trânsito

Da janela do Restaurante Garcia, assistimos a cena inusitada. Chegou à esquina um carro do departamento de trânsito uruguaio e um caminhão guincho. Muito rapidamente, içaram um carro que estava parado na esquina. Lá vai o dono do carro, um uruguaio, correndo com as mãos na cabeça e acenando… Reconheço ele de algum lugar. Olho para a mesa ao lado e a esposa dele diz, sem graça: “É o nosso carro…” Tentou justificar que sempre paravam por ali e que nunca tiveram problemas. O problema foi que pararam num espaço onde o meio fio é pintado de vermelho (na curva), ou seja, em local proibido.

2014-07-28_14h31m36_354 web

Aprendemos rapidinho e quando alugamos um carro, dias depois, já estávamos espertos com os estacionamentos. Provavelmente correríamos o risco de receber algumas multas e até de sermos guinchados, porque nem desconfiávamos, antes dessa experiência, a razão dos meios-fios vermelhos.

O dono do carro conseguiu reverter a situação. Devolveram o carro ali mesmo. Mas a multa ele teve que pagar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*