Aprendendo a fazer o Cappuccino Italiano

2013-08-31_08h23m28

A minha melhor experiência com cappuccino aqui no Brasil foi na H. Stern. Eles servem para os clientes um cappuccino cremoso, adoçado na medida certa, com temperatura ideal. Eu não sou exatamente uma cliente, mas uma amiga minha que trabalhava lá sabia a receita e me ensinou. Depois desse, já provei vários muito bons, claro! Eu tinha curiosidade de conhecer o cappuccino na Itália e pensei que seria algo parecido com aquele que fazíamos em casa e tomamos em vários lugares pelo Brasil, uns bons outros nem tanto.

Então, durante o primeiro café da manhã em Roma, eu pedi logo um cappuccino. Foi um choque! Não tem absolutamente nada a ver com o nosso. São bebidas diferentes com o mesmo nome. Eu adorei!

2013-08-26_09h21m08 web 2

Parece mais um café com leite de espuma cremosa e sem açúcar ou adoçante. E é muito saboroso! Nem sentimos necessidade de adoçá-lo. Repetimos a dose em todos os cafés da manhã da viagem.

No primeiro café da manhã na Fattoria Le Pietre Vive di Montaperti, descemos pontualmente às 8h, conforme marcamos no dia anterior. A Nonna Ciana, nossa anfitriã, nos serviu, dentre outras coisas, um croissant que acabara de sair do forno, com uma geleia mais que especial: a mostarda feita por ela mesma; e um cappuccino… Ui!! Este foi ainda melhor que os de Roma!

2013-08-31_08h33m48

Em seguida, ela sentou-se à mesa conosco e nos acompanhou no cappuccino com um ótimo papo! Entender o que ela dizia em italiano era fácil, porque ela tem uma ótima dicção e falava pausadamente. Difícil era falar italiano! Aos poucos fomos pegando o jeito. E foi do meu jeito que eu disse a ela que tinha gostado tanto do cappuccino que queria aprender a fazer na aula de culinária que teríamos à tarde. Ela achou graça, mas disse que não seria possível ensinar na aula de culinária… Vendo minha decepção, ela emendou dizendo que era muito fácil e explicou. Depois ela disse: “Amanhã, quando vocês vierem tomar o café, você vai fazer o cappuccino.” Oba!!!

No dia seguinte, acordamos mais cedo ainda, porque a Valéria, tradutora da aula de culinária e, agora, minha amiga também, foi tomar café com a gente antes de seguir para o trabalho para provar do meu cappuccino. Ela trouxe uns pãezinhos deliciosos e foi testemunha da minha experiência.

2013-08-31_08h34m18

Fomos para a cozinha e a Nonna Ciana foi explicando tudo direitinho.

Depois ela se sentou à mesa junto com a Valéria e o Eduardo e aguardaram que eu os servisse. A Nonna adorou! Disse que pela primeira vez se assentava à mesa para ser servida por um hóspede! Rimos muito!

2013-08-31_08h32m10

Ficou uma delícia, igualzinho ao dela!

Nos próximos hotéis, continuamos apostando no cappuccino. Uns ótimos!

Banfi_20130905_084446

Outros muito bons!

Banfi_20130905_084507

O da Nonna, e agora meu também, foi o melhor de todos!

Agora vamos à receita, que é simples demais!

Cappuccino Italiano

Ingredientes:

Café expresso

Cacau em pó (sem açúcar)

Leite quente, quase fervido, mas não fervido

Modo de fazer:

Aquecer bem o leite sem deixar que ferva.

Completar 1/3 da xícara com café expresso e polvilhar cacau em pó por cima do café.

2013-08-31_08h26m32

Bater o leite na cremadeira até obter uma espuma cremosa.

2013-08-31_08h29m02

Adicionar à xícara, primeiro um pouco de leite cremoso que fica no fundo da cremadeira, completando a xícara com a espuma que fica por cima. Polvilhar um pouquinho de cacau em pó por cima para enfeitar e servir.

2013-08-31_08h31m14

Gente, esse cappuccino é delicioso! Nem é preciso adoçá-lo. Sem açúcar é perfeito! Mas quem quiser pode adoçar, claro. Foi o melhor que tomamos na Itália. Comprei logo a cremadeira e ainda cacei, até encontrar, umas coisinhas para fazer o desenho em cima da espuma cremosa. Difícil fazer os lojistas entenderem o que eu queria… “Per favore, hai quella cosa che usato per fare disegno in capuccino?” Eu estava falando Italiano, gente, mas eles entendiam primeiro grego… Acabei conseguindo!

De volta ao Brasil, foi a primeira coisa que quis fazer, claro! Preparei tudo no maior capricho… Mas… O leite não fica cremoso como o de lá. Não faz aquela espuma… Primeiro fiz com o leite de caixinha, aquele que não precisa ser refrigerado. Era o que tinha lá em casa no dia que chegamos. Depois comprei o leite tipo C e A, daquele que vem resfriado na caixinha, mas esses também não viraram espuma cremosa do jeito italiano. Além disso, o sabor não é igual. O daqui ficou muito forte, pedindo para ser adoçado… A qualidade do café, do cacau, do leite????

A xícara era pequena, o leite de caixinha não fazia o creme, o cacau não tem o mesmo gosto… Foi um desastre!

2013-09-19-001

Não é possível! A receita não era simples demais??? Isso prova que a escolha dos ingredientes faz toda a diferença em uma receita. Nesse caso, não é que os brasileiros sejam ingredientes de má qualidade, mas possuem textura e sabores diversos dos italianos.

Olha aí o capuccino que fiz em casa com a coisa que faz o desenho!!!

2013-09-20 001 web

Estou agora fazendo testes para reproduzir o verdadeiro cappuccino italiano, como diz a Nonna. Outro leite, outro cacau… Se der certo, conto pra vocês o segredo do cappuccino italiano feito no Brasil e compro outras xícaras. Se você conseguir antes, manda o ajuste da receita para mim!

10 comentários sobre “Aprendendo a fazer o Cappuccino Italiano

  1. Eu amo capuccino e tb fiquei apaixonada pelo italiano. Não só o capuccino era bom, mas tb o café puro e desde o terrível avião da Alitalia. Fiquei intrigada. Nós que somos mais conhecidos como o país do café, exportador e tal. Mas a explicação é simples amiga, eles usam nosso café, só que o melhor, o que vai para exportação. O que fica aqui no país pra nós é uma mistura, um café de quinta, infelizmente. Não sei se vc viu por lá, mas eles fazem propaganda “café brasileiro”. Para seu capuccino parecer com o deles, vc tem q conseguir um café que seja realmente igual ao que vai pra lá. Outra coisa, vou mandar minha irmã ler seu blog, porque ja discuti várias vezes com ela porque ela acha que capuccino tem que levar chocolate (adaptação do Brasil). Eu sempre digo pra ela capuccino é café com espuma de leite, o cacau que a dona menina lá te ensinou é para enfeitar e não é todo mundo que usa, inclusive um que tomei por lá e adorei, não tinha. Só falta vc me chamar para degustar o seu agora. bj

    • Amiga! É justamente o que eu disse a respeito da qualidade dos produtos… agora, diz: onde vou arranjar um café brasileiro tão bom??? É o cúmulo!
      Quanto ao cacau (ou chocolate em pó sem açúcar, que é o que vou testar agora), pelo menos onde andei (Roma, Toscana e Emilia Romagna), todos usavam esse enfeite adorável! Não tem nada a ver com a maneira que os brasileiros usam, claro!
      Como não andei por toda a Itália, é bom ouvir a sua experiência.
      Vamos combinar um cappuccino, então!
      Beijos!

      • Olá, estava vendo o post pó aqui, e como sou amante de café, posso dar uma dica para que o leite fique cremoso igualzinho ao Italiano, com um mocaccino, tipo uma chaleira kkk, que vende na loja da nespresso, aqui no Brasil. O café “intermezzo” da segafreddo que vende em vários supermercados de ponta, creio que o melhor e o Zaffari(tem o melhor preço) é um café italiano, e o segredo do café italiano(grãos brasileiros, africanos …) é o mélange ( mistura de vários pôs de café, que forma um só) sem contar que são os melhores grãos. Com estes ingredientes não tenha dúvidas que seu cappuccino não terá nada a desejar do típico italiano.

        • Oi, Rita!! Já tenho o Aeroccino da Nespresso e uma cremadeira que trouxe da Itália. Obrigada pelas dicas de cafés. Estou chegando lá. Em breve vou ajustar essa receita. 🙂

      • Tenta fazer com o café da Nespresso, eles são italianos! Anotei sua receita e vou tentar em cada assim que arrumar a máquina da Nespresso!

        • Oi, Monica!!! Tudo bem?
          Eu uso café Nespresso. Mas o problema não está no café.Está no leite. Estou preparando um post para contar a solução que me permitiu chegar o mais perto possível do sabor do capuccino italiano. Eu estou satisfeita com o resultado. Aguarde uns dias.
          Beijo!

    • Oi, Fabíola!
      É isso mesmo! Meu cabeleireiro, que é de Florença, afirmou que o segredo é o leite, então passei a fazer uns testes. Não há dúvidas! Só falta eu escrever sobre isso… Vou agilizar esse post. De qualquer forma, obrigada pela dica! 🙂
      Quanto ao link que me mandou do blog La Cucinetta, escrevi um post sobre o iogurte tipo grego graças a ele: http://erikahorst.com/iogurte-tipo-grego-caseiro/
      Dá uma olhada!
      Abraço! Erika

    • Oi, Karla! Tudo bem?
      Olha, aqui onde moro, é impossível conseguir um leite tirado na hora… Já consegui trazer direto da fazenda, mas ele tem que vir congelado, pois fica um pouco longe. Ao descongelar, o efeito é o mesmo. O leite não vira creme.
      Obrigada pela sua mensagem e pela dica. Um dia, quando eu for à fazenda, vou levar minha cremadeira e fazer uma experiência. Ainda que dê certo, só poderei usufruir de tempos em tempos, quando estiver num local onde o leite seja tirado na hora.
      Grande abraço!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*