Charuto das “Carneiras”

 As Carneiras são minha mãe e suas irmãs. Como eu já disse no post do quibe, ele e o charuto, entraram na nossa família por meio da minha tia Climene, quando ela se casou com o tio Jorge, de família árabe. Ela aprendeu, ensinou para as irmãs e elas, as “Carneiras”, foram modificando a receita, porque, obviamente, essa não é a receita original árabe. Não dá para dizer se é melhor ou pior. É, simplesmente, diferente, além de extremamente saborosa.

Por ser um pouco trabalhoso, o charuto é receita para eventos especiais e poucos convidados. Ontem à noite a Dora chegou!! Uma presença tão rara e querida por aqui é um evento especial! Todos aproveitamos!

Ingredientes do molho:

  • 4 tomates grandes e bem maduros
  • 3 cebolas grandes
  • 4 dentes de alho picados
  • 2 colheres de sopa de extrato de tomate
  • Azeite
  • Salsa e cebolinha a gosto

 Ingredientes do Charuto:

  • 1 kg de carne suína (pernil ou lombo)
  • 1 copo (requeijão) de arroz cru
  • 1 cabeça de repolho média
  • 3 tomates (com pele e sementes)
  • 1 cebola grande
  • 1 pires de salsa picadinha
  • 1 pires de cebolinha picadinha
  • Sal, pimenta do reino e malagueta a gosto
  • 2 colheres de sopa de extrato de tomate (não substitua por molho de tomate – tem que ser extrato de tomate)
  • Azeite

Modo de fazer o Molho de Tomate:

Passe no moedor de carne (disco de três buracos) o tomate e a cebola. Se não tiver moedor de carne, passe no processador. Não use o liquidificador para não desmanchar os pedaços.

Coloque azeite numa panela funda e refogue o alho picadinho até dourar levemente. Acrescente o tomate e a cebola moídos e tempere com pouco sal. Deixe para acertar o sal quando reduzir o caldo. Coloque o extrato de tomate e cozinhe no fogo alto.

 Quando abrir a fervura, abaixe o fogo e deixe fervendo até reduzir o caldo e engrossar um pouco. Acerte agora o sal.

 Modo de fazer o Charuto:

Para murchar as folhas de repolho…

Faça cortes fundos no talo, formando um quadrado. Coloque a cabeça de repolho inteira com o talo virado para baixo numa panela grande. Acrescente água até a metade da cabeça de repolho. Deixe ferver por alguns minutos. Quando as folhas murcharem, retire a cabeça de repolho da panela e vá soltando as folhas uma a uma e verificando o ponto. Se a próxima estiver meio dura, volte para a panela e deixe murchar mais um pouco. Escorra as folhas e reserve.

 Pique a carne em pedaços pequenos e coloque numa bacia grande.

Acrescente o arroz cru, o tomate e a cebola passados no moedor de carne ou processador (veja modo de fazer do molho de tomate) e misture com o extrato de tomate, o sal, a pimenta do reino e a pimenta malagueta. Prove o sal colocando o dedo na mistura.

Corte as folhas de repolho de um lado e do outro do talo e coloque uma porção da mistura de carne e arroz. Vá enrolando o repolho de modo que fique firme. Quanto mais fino conseguir, melhor.

   

Forre o fundo de uma panela com os talos do repolho cortados e os pedaços de folhas pequenas. Regue com um pouco de azeite e vá arrumando os charutos de modo que fiquem juntos, mas não apertados demais.

 

Para uma panela grande de charuto, junte uma xícara de chá de água com sal e uma colher de sopa de extrato de tomate diluído. Regue com um pouco de azeite e deixe cozinhar até a água secar. Só abaixe o fogo quando a água estiver quase secando.

 Eventualmente incline a panela para verificar a quantidade de água. Não deixe secar completamente. Retire um charuto e prove para saber se já está cozido. Se o arroz ainda estiver duro, acrescente um pouquinho de água para terminar o cozimento. Não deve ficar molengo.

 Sirva o charuto e o molho, separadamente, bem quentes. Cada pessoa serve o molho no próprio prato na quantidade que preferir. Veja a primeira foto desse post.

Disponibilize azeite, limão e pimenta.

O prato é uma unanimidade! Nunca vi alguém que não tenha gostado muuuito! E prepare-se para um cochilo logo depois. O efeito sonífero é instantâneo!

 

Receita do Charuto – Climene Carneiro Zaiden

Receita do Molho de Tomate – Cordelia Carneiro Horst

Estilos, modificações:

Claudete Carneiro Carvalho

Luzia Carneiro Brito

Cleonice Carneiro Zaiden (in memorian)

Serve 5 pessoas

 

 

2 comentários sobre “Charuto das “Carneiras”

  1. Bom, dos quitutes da D. Cotinha, esse é o meu predileto. Que saudade! Até que dei um monte de cantada, né amiga?! Mas não rolou. Essa receita eu tb pedia e nada, por isso que eu adoro esse blog! Só assim… Agora, o trem é complicado mesmo, mas vou tentar. Eu faço o charuto que a minha faz, mas é bem diferente, é com carne de boi e ao contrário do seu, é pequeno e gordinho. Preciso só me animar… bj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*