São Francisco de Paula-RS e a Pousada do Engenho

Pousada do Engenho

Escolhemos a Pousada do Engenho para comemorar nosso aniversário de casamento. Gente! Foi uma excelente escolha!! E de presente ganhamos estar em São Francisco de Paula, uma cidade amável.

Nosso voo chegou à Porto Alegre às 12h30. Pegamos o carro que alugamos e subimos a serra até São Francisco de Paula. Chegando à pousada, fomos recebidos pelo Leandro e pelo Leonardo, que nos levaram à nossa cabana, ajudaram com as malas e nos mostraram o funcionamento de tudo.

A cabana 13 é bastante aconchegante, bem grande, confortável e  tem um sistema de aquecimento perfeito. Não dava nem vontade de sair de lá.

A pousada toda é muito agradável. As cabanas ficam espalhadas no meio da mata.

Na casa principal ficam a recepção, o restaurante e uma lojinha com coisinhas interessantes, muitas delas trazidas da Índia.

Não resisti a essa bolsinha! Ela não é uma graça???

No restaurante é servido um café da manhã muito bem preparado. A maioria das delícias é produzida pela equipe de cozinha da pousada; algumas são preparadas na hora. Ótima maneira de começar o dia!

Lá também é servido o almoço e o jantar. Não estão inclusos na diária, mas é uma das melhores opções de restaurante de São Chico. Fizemos quase todas as refeições lá e gostamos muito de tudo. Pena que as fotos não ficaram boas… Mas olha essa sobremesa:

2013-05-31_15h08m46_456px

A pousada  tem um spa com fitness, sala de massagem, sauna e ofurô. A gente já gosta de um ofurô… Agendamos logo nosso horário e adoramos os momentos de relaxamento!

Pena que não deu tempo de fazer pelo menos uma sessão de massagem, porque na sequência do ofurô eu tinha um compromisso gastronômico! O Alex foi sensacional e me passou umas receitinhas ótimas! Pela primeira vez, no Rio Grande do Sul, encontrei alguém que não tem medo de concorrência. Embora eu não seja uma concorrente, não foi privilégio meu. Ele compartilha as receitas com quem pedir, sem nenhum problema! Assim que eu conseguir executá-las, vou postar também. 

E enquanto o Eduardo relaxava, lendo e tomando um chá…

2013-05-30_18h26m14_456px

… eu fui para a cozinha e adorei essa parte!!! Tive a oportunidade de aprender uma das receitas lá mesmo!!

A Fátima me ensinou a fazer um apfelstrudel que acabou sendo a nossa sobremesa naquele noite.

Ficou muito bom!! Arrasei! Arrasamos… he, he! Claro que não fizemos a massa folheada, porque hoje ela pode ser encontrada pronta nos supermercados. É só abrir até ficar bem fininha. Eu não sabia… A Fátima disse que o efeito é o mesmo e que o trabalho para fazer a massa não vale a pena com essa inovação.

Já comprei a massa e estou me preparando para repetir a receita aqui!

A cidade

São Francisco de Paula é uma cidade bem pequena com, aproximadamente, 20.000 habitantes. Não há nenhum semáforo na cidade inteirinha!!! Os moradores são muito receptivos.

O Lago São Bernardo é o cartão postal da cidade. Enquanto passeávamos por lá, várias pessoas faziam cooper ou caminhada e também passeavam em triciclos, bicicletas ou a cavalo.

2013-05-31_13h12m06_456px

Há lindas cachoeiras na região, que proporcionam um belo passeio, segundo nos informaram. Mas deixamos para conhecê-las no sábado e choveu muito o dia todo. Não deu!

A Livraria Miragem é lugar de visita obrigatória na cidade e para ela farei uma postagem especial.

Gramado e Canela

Canela fica a 36 km de São Francisco de Paula. Com a chuva no sábado, decidimos visitar novamente essas cidades. Mas a neblina estava muito densa e a chuvinha castigava.

Então não vimos quase nada! Andamos um pouquinho na chuva em Gramado para comprar um presente na Giovana Regali.

2013-06-01_12h57m54_456px

Depois almoçamos em Canela, no Cannelé Bistrot, que foi muito bem recomendado pelo Alex da Pousada do Engenho. Esse também vou detalhar em outra  postagem.

Lareirau

No sábado participamos do Lareirau, um luau indoor à beira de uma linda lareira, regado à espumante, onde se reúnem músicos profissionais e amadores, além dos convidados, amantes de boa música como nós.

O músico Alex Alano, um dos proprietários da Pousada do Engenho foi quem criou e é quem organiza o Lareirau, que se repete em datas especiais e feriados prolongados.

Ficamos muito bem impressionados com o evento. Chegamos por volta das 22h30 e a festa já estava super animada. Muitos convidados, hóspedes, o pessoal da pousada que não perde um, claro!

A música de excelente qualidade, rolou até às 7h… Foi o que soubemos, porque às 2h30, depois de apreciar uma deliciosa sopinha de ervilha e bombons de nozes perfeitos,  fomos dormir, bem cansados mas ainda relutantes!

No domingo saímos da pousada ao meio-dia e rumamos para Canela onde almoçamos no restaurante Almada, outra recomendação do Alex.

Comemos um excelente filé com risoto de parmesão. Não lembro os detalhes do prato, mas era uma das sugestões do dia e estava muito bom!

Gostamos muito do Almada. Um ambiente bem bonito e agradável, bom atendimento, comida saborosa e preço bastante justo!

E pegamos a estrada para Porto Alegre já bem apressados! Perdemos muito tempo na descida da serra, porque todo mundo estava voltando para casa também… Um vacilo nosso sair tão tarde, porque quase, quase perdemos o voo! Ah, o voo! Chegando a Brasília, já voando bem baixinho, o piloto arremeteu! Ai, que sensação tenebrosa!!! Estávamos na saída de emergência e tratei logo de ler os procedimentos para abertura da porta… Foi a primeira vez que passamos por um susto desses! Logo o comandante explicou uma história de vento de cauda que impediu o pouso naquela pista… ufa! Foi mais meia hora para achar a pista certa… No fim deu tudo certo! Ficaram maravilhosas lembranças e vontade de voltar!

Dá-me a conhecer, Senhor, o meu fim e qual a soma dos meus dias, para que eu reconheça a minha fragilidade.
Deste aos meus dias o comprimento de alguns palmos; à tua presença, o prazo da minha vida é nada.

Na verdade, todo homem, por mais firme que esteja, é pura vaidade.
Com efeito, passa o homem como uma sombra; em vão se inquieta; amontoa tesouros e não sabe quem os levará.
E eu, Senhor, que espero? Tu és a minha esperança.
Salmo 39.4-7

Mais fotos dessa viagem:

  • 2013-05-30_16h00m02_456px 2013-05-30_16h00m02_456px Cabana 13 da Pousada do Engenho
  • 2013-05-30_16h01m26_456px 2013-05-30_16h01m26_456px Cabana 13 da Pousada do Engenho
  • 2013-05-30_15h59m30_456px 2013-05-30_15h59m30_456px Cabana 13 da Pousada do Engenho
  • 2013-05-30_15h51m40_456px 2013-05-30_15h51m40_456px Cabana 13 da Pousada do Engenho
  • 2013-05-30_16h08m30_456px 2013-05-30_16h08m30_456px Cabana 13 da Pousada do Engenho
  • 2013-05-30_16h05m38_456px 2013-05-30_16h05m38_456px Cabana 13 da Pousada do Engenho
  • 2013-05-30_15h54m02_456px 2013-05-30_15h54m02_456px Cabana 13 da Pousada do Engenho
  • 2013-05-31_15h54m36_456px 2013-05-31_15h54m36_456px Cabana 13 da Pousada do Engenho
  • 2013-05-31_13h45m38_1024px 2013-05-31_13h45m38_1024px
  • 2013-05-31_13h34m12_1024px 2013-05-31_13h34m12_1024px
  • 2013-05-31_13h09m30_1024px 2013-05-31_13h09m30_1024px
  • 2013-05-31_13h09m36_1024px 2013-05-31_13h09m36_1024px
  • Canela Canela
  • Almada em Canela Almada em Canela
  • Almada em Canela Almada em Canela
  • Pousada do Engenho - Café da Manhã Pousada do Engenho - Café da Manhã
  • 2013-05-31_19h25m18_1024px 2013-05-31_19h25m18_1024px
  • 2013-05-31_13h27m42_1024px 2013-05-31_13h27m42_1024px
  • 2013-05-31_13h47m06_1024px 2013-05-31_13h47m06_1024px
  • 2013-06-02_01h32m16_1024px 2013-06-02_01h32m16_1024px
  • 2013-05-31_14h00m30_1024px 2013-05-31_14h00m30_1024px
  • 2013-05-31_14h13m08_1024px 2013-05-31_14h13m08_1024px
  • 2013-06-02_12h33m23_1024px 2013-06-02_12h33m23_1024px

2 comentários sobre “São Francisco de Paula-RS e a Pousada do Engenho

  1. Olá Erika!
    Estava procurando algo sobre a Colônia do Sacramento (uma possível viagem, nada confirmado ainda rsrsrsrs) e encontrei teu blog, que é muito legal.
    Li várias postagens e percebi a história das receitas do Sul “que ninguém (ou quase ninguém quer ensinar”….

    Buenas, vou tentar explicar, a grosso modo, o porquê disso. Muitas receitas são quase como patrimônio de família. Vc não mostra seu extrato bancário para todo mundo, certo? É, mais ou menos isso com as receitas de comidas maravilhosas aqui do Sul. A origem disso está no fato que a quase totalidade dos imigrantes e seus descendentes viveu em pobreza extrema ou com grandes dificuldades. Muitas das receitas são fruto de tempos tenebrosos de carestia, necessidades, fome. O reaproveitamento era obrigatório e cada família desenvolveu uma característica específica de uso dos ingredientes (usar miolo de pão velho para o capeletti com um toque de canela, guardar as cascas das maçãs para serem secas e servirem de chá ou aromatizador de bolos, etc, etc). Naqueles tempos remotos, onde muitos não tinham nada, uma receita secreta de família era tudo o que alguns poderiam considerar como “patrimônio” ou “herança”.
    Claro, os tempos são bem outros hj em dia (felizmente), mas esse comportamento algo atávico ainda permanece entre muitas pessoas/famílias (inclusive na minha) aqui no RS e em SC (acho que mais no RS, minha família é meio gaúcha, meio “catarina”). Acabou virando costume. Tanto que muita gente, principalmente os mais jovens, não liga mais para isso, até porque não tem mais motivo nenhum e ensina o que sabe da cozinha tradicional a quem pedir. Então, este é motivo principal, mas há outros, claro, variando de região a região, de família a família.

    No mais, só tenho elogios ao teu blog que gostaria de explorar com mais tempo. Muitas dicas excelentes, com um texto bem escrito e agradável e ótimas fotos.
    Um grande abraço e não deixe de explorar os recantos escondidos do Sul. Há muita coisa a ser conhecida que não está na grande mídia.

    • Oi, Ignacio! Você não imagina o quanto eu gostei da sua explicação sobre as receitas tradicionais de família! Consigo agora compreender a razão de não compartilharem as receitas e acho muito louvável. É que eu sou muito apaixonada por comer coisas gostosas e, no Sul, fico enlouquecida, querendo aprender tudinho para fazer em casa, onde eu cozinho pessoalmente. Sou encantada com as delícias que vocês fazem. Eu sempre peço, mas raras vezes consegui alguma receita.
      O seu comentário vai permitir que outras pessoas também saibam sobre as tradições da sua região, que amo!
      Explorar recantos escondidos é meu estilo de viagem… Talvez você possa nos dar algumas dicas… Que tal?
      Muito obrigada pelo comentário tão simpático e esclarecedor e pelos elogios ao blog.
      Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*