Bonsai Azaleia

 

Bonsai Azaleia em 04/04/2011 – A primeira flor

Essa Azaleia foi um presente da bonsaísta Jô Ribeiro no dia 12/01/2011. Ela já tinha 08 anos. Veio com vários botões, mas só em abril/2011 começaram a florir.

A Azaleia, dentre as floríferas, é, sem sombra de dúvidas, a que mais agrada ao público feminino. Mais até que rosas.

A foto abaixo mostra um lindo exemplar de bonsai de Azaleia! Ele não é meu, infelizmente! Mas com paciência, um dia vou ter um tão bonito quanto este.

Azaleia – Foto do site: http://alcoyote.files.wordpress.com/2010/09/azaleia.jpg

CUIDADOS COM O BONSAI AZALEIA

Nome: Azaleia
Nome Científico: Rhododendron
Origem: Ásia
Estilo: Hokidachi – Vassoura

Características: É um arbusto denso, de folha perene, verde-escura. É muito utilizada como bonsai devido a sua floração invernal, o que atrai os colecionadores. É surpreendente a variação de cores, tamanhos e formações das suas flores. Seu crescimento é rápido e as condições de seu cultivo são muito favoráveis.

Ambiente: Durante o seu crescimento, as azaleias precisam de proteção (sombra) durante as horas mais quentes do dia (das 10h às 16h). Suportam bem o vento, apenas sendo necessário regá-las com mais freqüência. Uma elevada umidade do ar é bastante conveniente. Pode ser colocada no interior, desde que não fique em locais arejados e com bastante iluminação natural.

Rega:As raízes secam rápido, portanto regue com freqüência durante todo o ano, menos durante geadas, porém nunca deixe o solo encharcado. Evite molhar as flores para que durem por mais tempo.

Solo: O solo deve conter bastante matéria orgânica (pó de xaxim, casca de pinheiro ralada, matéria orgânica curtida etc.), pois as azaleias preferem solo ácido e ricos em ferro. Para compor o substrato, pode-se utilizar a seguinte combinação: 30% de terra boa + 40% de matéria orgânica + 30% de areia grossa ou pedrisco. Importante: as azaleias não se adaptam bem a vasos rasos.

Adubação: Não adube durante a floração. As azaleias gostam muito de adubos ricos em fósforo. O NPK 4-12-4 é uma ótima opção de adubo químico; e a farinha de osso que é rica em fósforo, é um excelente adubo orgânico. Uma vez a cada 6 meses é bom enterrar um pedaço bem pequeno de palha de aço, em algum canto do vaso. Ao se decompor irá liberar o ferro, elemento primordial para a azaleia.

Poda: Os brotos devem ser podados durante toda época de crescimento até o final do verão, quando começam a aparecer os botões florais. As azaleias se regeneram com bastante facilidade. Faça sempre podas nos galhos muito densos, a fim de que o sol atinja as suas partes internas e ocorra melhor areação.

Transplante: A cada dois anos e, no caso de exemplares mais jovens, todos os anos (sempre depois da floração). Corte 1/3 das raízes. Depois do transplante, espere no mínimo 03 semanas para podar.

Aramação: Pode ser feita desde a primavera até o outono. Os galhos da azaleia se rompem com facilidade, então, para endurecê-los antes da aramação, é aconselhável não regá-la um dia antes.

Limpeza: Elimine o excesso de botões florais e depois da floração, remova as flores murchas, bem como todos os brotos do tronco.

Fonte: Projeto Bonsai

Bonsai Azaleia Erika Horst em 07/07/2012

3 comentários sobre “Bonsai Azaleia

  1. Muito boa a sua matéria, está de acordo com todos os as outras que vi, sou muito fã da azaleia e tenho fotos e matérias guardadas especiais, só tenho uma dúvida em todos cites que entro a uma contradição uns dizer que o crescimento da azaleia é lento e outros falam que é rápido? qual é a verdade,qual é a média de crescimento dela? obrigado, parabéns por sua pagina sucesso!!!Paula schineider

    • Oi, Paula! Azaleias são mesmo um encanto! Obrigada pelo comentário.
      Olha, a azaleia tem o crescimento bem lento, sim. Num vaso demora uns 6 anos até a gente ter uma planta bonita. Mas vale a pena esse exercício de paciência, né?! Grande abraço! Erika

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*